• Jose Eduardo Marcondes

Curiosidades sobre a nossa audição

A orelha humana é um órgão complexo responsável pela audição e pelo equilíbrio. Esse órgão recebe o estimulo sonoro e o transforma em impulsos elétricos para transmitir essa informação ao cérebro. Nossa orelha é capaz de detectar sons que variam de 20 a 20.000 hertz. Isso significa que conseguimos ouvir desde o barulho de um pernilongo até a turbina de um avião em movimento.


Devido a característica vibratória do som e para que pudéssemos escutar sons de baixa intensidade, o ouvido precisa ser um órgão pequeno. Os ossinho da audição ( martelo, bigorna e estribo) são os menores ossos do nosso corpo. Como comparação, cada retina do olho tem cerca de 120 milhões de células sensoriais ( cones e bastonetes) enquanto cada cóclea tem entre 15 e 20 mil células ciliadas ( as células sensoriais da orelha). Então, cada célula importa , pois poucas células perdidas podem representar um perda de audição significativa. Por isso, a cóclea é um dos órgão mais protegidos do nosso corpo. Ela fica dentro da parte petrosa do osso temporal, um osso de formato piramidal, considerado o osso mais duro do corpo humano.


Os homens, no geral , possuem mais facilidade para separar sons relevantes de ambientes ruidosos. Evolutivamente faz sentido, pensando que os homens saiam para caçar , e a presa podia ser localizada pelo ruído antes de ser vista. Já os hormônios femininos funcionam como um fator protetor da audição, então as mulheres tendem a ter menos perda auditiva e, normalmente essa perda começa mais tarde.

Outro aspecto interessante é a questão da transmissão de sons mais graves pelo liquido amniótico. Como a voz da mãe é transmitida pela vibração óssea e do corpo materno, o bebe consegue ouvir melhor a voz do pai, que vem do meio externo, pois a voz masculina costuma ter tonalidade mais grave.


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo